Cartão de crédito pré-pago: Vantagens e Como Fazer

Cartão de crédito pré-pago: vantagens e como fazer

Brasileiros que fazem compras no exterior sabem que a taxa de câmbio pode surpreendê-los na hora de conferir a fatura do cartão de crédito. Não importa se o dólar estiver com um valor atrativo na data da compra; o que vale é a data da fatura. Ou seja, pode ser que o valor venha a subir. Uma alternativa mais segura e prática são os cartões de crédito pré-pagos, disponibilizado por boa parte dos bancos brasileiros e internacionais.

Os chamados “travel cards” podem ser obtidos sem necessidade de se ter conta no banco. O usuário adquire o cartão e o carrega com a quantia que deseja e na moeda estrangeira que precisa. Com o cartão, o turista pode realizar compras ou fazer saques fora do Brasil.

Porém, é preciso atenção a respeito de taxas existentes dependendo da transação. O usuário deve estudar cuidadosamente a forma de utilização do cartão e a forma com que o banco onde foi feito o requerimento trabalha com este tipo de transação. A mesma bandeira emitida por bancos diferentes terá, portanto, taxas distintas.

Bandeiras

O Visa Travel Money, o Mastercard TravelCard e o American Express Global Travel Card são as bandeiras mais comuns e mais amplamente aceitas em todo o mundo. Quem estiver interessado em adquirir um deles e carrega-lo com uma moeda estrangeira deve se dirigir a um banco, sem necessidade de possuir conta, e fazer o requerimento.

De todos disponíveis, o Visa Travel Money é o que tem o maior leque de moedas carregáveis possíveis, sendo possível carrega-lo com dólar, euro, pesos, o rand sul africano e o yuan chinês, por exemplo.

Banco do Brasil, Bradesco, Itaú, HSBC, Safra e Citibank são alguns entre os bancos de fácil acesso a brasileiros que emitem cartões de crédito pré-pagos de bandeira Visa, Mastercard e American Express.

Taxas

Quando alguém utiliza um cartão de crédito convencional fora do Brasil, é aplicada uma taxa, chamada IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), de 6% sobre o valor. Fora isso, a cotação é cobrada com base no dia da fatura, e não da compra. Com o cartão de crédito pré-pago, o IOF é de 0,38%, e a taxa de câmbio fica sob pleno controle do usuário no momento em que carrega o seu cartão.

É preciso atenção, porém: o banco emissor do cartão de crédito pré-pago cobra uma taxa para cada saque feito. A porcentagem varia, mas é recomendável que sejam feitos o mínimo de saques possível.

Limite saudável

Prudência na hora de realizar gastos é algo recomendável para qualquer tipo de operação. Com o cartão de crédito pré-pago, este controle fica ainda mais fácil. Trata-se de um cartão que mistura características dos cartões de débito e crédito convencionais: permite que o usuário o carregue com uma quantia certa e não possui a possibilidade de exceder este limite.

Com esta limitação, fica mais fácil para o turista controlar os gastos que irá fazer durante a viagem e não sofrer o risco de excessos. Trata-se, aliás, de uma tática de segurança recomendada pela maioria das embaixadas. Também é recomendável a utilização de dinheiro em espécie para transações menores.

Comentários

comentários

Veja Também:close