Como fazer consulta gratuita ao Serasa

Como fazer consulta gratuita ao Serasa

O consumidor tem a sua disposição o serviço para consultar sua situação cadastral com o SPC/Serasa via internet. O que era lenda agora se tornou realidade, e de forma gratuita. Basta o consumidor acessar o site “Consumidor Positivo” e saber se o seu nome está ou não negativo na praça.

Consulta gratuita ao Serasa e serviços completos

Além de consultar a real situação do seu nome, o consumidor tem disponível todos os dados do lojista ou estabelecimento que o negativou, como telefone, endereço e demais meios de comunicação para tentar renegociar a dívida.

O portal ainda disponibiliza dicas e orientações financeiras, com vídeos ilustrativos, matérias especiais e análises de profissionais. Para muitos um fator importante na tentativa de se reorganizar financeiramente e ter todos os lojistas e estabelecimentos à sua disposição novamente.

A perda ou roubo de cheques também pode ser comunicada através do site de consulta gratuita do Serasa. Dessa forma você evita ter seu nome incluído no Serviço de Proteção ao Crédito de forma indevida, sem que você tenha conhecimento.

Seu cadastro no site e importância do serviço

Através de um cadastro simples e intuitivo, o consumidor insere suas informações pessoas básicas como nome completo, CPF, número do RG etc. Depois basta criar uma senha de acesso, validá-la através do seu e-mail pessoal e começar a utilizar o serviço.

Para aqueles mais precavidos, no site de consulta gratuita ao Serasa também é disponibilizado um link para a página do “Cadastro Positivo”. É um mecanismo do SPC/Serasa que insere o nome de bons pagadores no mercado. E muitas instituições financeiras, assim como lojistas fazem o acesso a esse cadastro antes de liberar um financiamento, crediário ou empréstimo.

Mantenha sempre seu nome limpo

Especialistas apontam que o crescente número de inadimplentes no Brasil se dá pela falta de planejamento e organização financeira. As pessoas estão gastando mais do que ganham e, precisam se alimentar. Comprar gás, pagar contas de água, luz etc. Itens primordiais para a sobrevivência.

Utilizar todo o limite do cartão de crédito, por exemplo, é apontado por especialistas como o grande erro dos consumidores. O ideal é que a pessoa utilize com precaução cerca de 60% do limite disponível. E se este for baixo, que deixe o cartão de crédito apenas para utilizações de emergência, como remédios e consultas médicas inesperadas.

Outro erro bastante comum cometido pelas pessoas é emprestar o seu nome para linhas de crédito de terceiros. Por mais que esse terceiro seja confiável, seu nome é mais valioso do que tudo. Evite fazer esse tipo de favor que, na maioria das vezes, acaba lhe prejudicando e estragando a amizade.

Se na data de vencimento de uma conta, por exemplo, não tiver o dinheiro disponível para honrá-la, não deixe que a dívida se transforme numa terrível bola de neve. Entre em contato com o estabelecimento, empresa ou instituição e faça uma renegociação do valor. Planeje suas contas e veja quanto poderá pagar para renegociar essa dívida.

São dicas simples que acabam esquecidas por muitas pessoas. E situações que poderiam ser evitadas graças a um planejamento financeiro simples.

Comentários

comentários

Veja Também:close