Cromoterapia – Benefícios e Significado

Cromoterapia — benefícios e significado

Civilizações antigas, tais como os egípcios, os indianos e os chineses trazem em sua cultura o uso das cores para o tratamento dos mais diversos tipos de doenças. A utilização de tal terapia se deu mesmo no antigo Egito, graças a estudos aprofundados do médico Imhotep.

O uso das cores x doenças do homem

Podemos dividir a cromoterapia em três fundamentos básicos. São eles:

Medicina ­— A arte em curar pessoas;

Física — Que estuda as transformações da energia no aspecto eletromagnético das coisas;

Bioenergética — Estudos sobre a energia vital do corpo humano.

Em resumo, a cromoterapia traz ao homem os benefícios como o alívio de uma dor insistente até a cura de alguma doença, seja ela crônica ou não. A enxaqueca, por exemplo, é considerada pelos médicos como uma doença bioenergética. Logo, segundo especialistas, é facilmente aliviada (ou eliminada) pela cromoterapia.

A fundamentação das cores

As cores são uma composição de energias cósmicas e suas aplicações trazem uma infinidade de dimensões. Sendo assim as cores podem desempenhar um papel importante ao tratar o homem e suas doenças.

Não há preconceitos ou conceitos sobre a melhor e a pior cor. E no caso da cromoterapia elas são aplicadas de acordo com o indivíduo e sua cor natural. Aquela translucidada em sua alma, sua essência.

Quando um paciente está com excesso de estresse e irritação, por exemplo, a cromoterapia sugere a ele uma cor que transmita paz de espírito e calmaria. E essa é a cor azul. Mas há um agravante: se o paciente, além de irritação, apresentar sintomas como falta de energia vital, esse mesmo azul deve ser combinado com uma cor laranja, por exemplo.

A cor rosa, por exemplo, é tida como aliada para eliminar impurezas do sangue. Já a cor rosa com uma tonalidade mais forte é vista como fundamental para a boa passagem do sangue pelos vasos e artérias.

A cor laranja, segundo especialistas da cromoterapia, auxilia na eliminação de gorduras localizadas, além de purificar o organismo. O amarelo com tonalidade mais forte revitaliza todo o sistema do corpo.

Pessoas com problema de asma e bronquite fazem tratamento utilizando a cor laranja. Aqueles que sofrem com indigestão e demais problemas do aparelho digestivo devem fazer a terapia utilizando a cor amarela como aliada.

Inflamações na garganta, por exemplo, é indicada a cor azul. Crises e psicose e estresse em demasia podem ser tratados e minimizados com a terapia da cor violeta.

A cromoterapia defende a tese de que cada parte do nosso corpo está ligada a uma cor e necessidade diferente. Ou seja, a doença correspondente a essa parte, necessariamente, precisa ser tratada com a cor que mais vibra com a atual situação mental do paciente.

Curiosidades da cromoterapia

Sem luz não há vida. E é baseada nessa informação que a cromoterapia tem conquistado cada vez mais pesquisadores e pacientes. A luz solar, por exemplo, é dividida em sete raios que são distribuídos por nosso corpo, transmitindo assim vida e perseverança. Qualquer desequilíbrio nessa distribuição pode trazer doenças físicas e mentais.

Comentários

comentários

Veja Também:close