Google Glass: Como funciona e Preço no Brasil

Google Glass: Como funciona e Preço no Brasil

Poucas invenções são capazes de transmitir esta ideia de que “o futuro chegou” como o Google Glass. O produto, ainda em desenvolvimento pela gigante Google, não sai do noticiário de tecnologia. À primeira vista, parece um óculos convencional. Só que é capaz de exibir e enviar e-mails, acessar a internet, executar aplicativos, tirar fotos e filmar o que está à frente do usuário. No início de 2013, começou a última etapa de testes do Google Glass: já está nas mãos de alguns usuários selecionados para testar o aparelho. A previsão é de que o Google Glass chegue às lojas no final de 2013.

Não há informações oficiais por parte do Google sobre uma data de lançamento do Google Glass no Brasil e nem sobre preços. Nos Estados Unidos, onde o produto será inicialmente vendido a partir do final de 2013, as estimativas apontam num preço em torno de US$ 1,5 mil (cerca de R$ 3 mil).

Recursos

Assim como os smartphones, o real potencial do Google Glass vai ser definido pelos seus aplicativos, ou apps. Os óculos futuristas rodam uma versão do sistema operacional Android, até então restrito a smartphones e tablets. Quando chegar ao público em geral, a expectativa é a de que sejam construídos os mais variados tipos de aplicativos para o Google Glass.

Mas, de início, o Google Glass já vem com toda a linha de produtos do Google em forma de apps: Google Now, Maps, Google+, Gmail e outros tem seus respectivos aplicativos já instalados nos óculos, prontos para serem abertos e manipulados por comandos de voz pelo usuário. Outros aplicativos de terceiros já tem versões prontas para o Google Glass: Evernote, New York Times e Path.

O Google Glass terá uma memória interna de 16 GB, acesso a redes 3G e Wi-Fi e suporte a Bluetooth. A câmera terá 5 megapixels de resolução e grava vídeos em 720p. Estas especificações dizem respeito à versão distribuída para testes.

Glass Explorer

No primeiro semestre de 2013, o Google deu início ao programa Glass Explorer, que colocou um Google Glass nas mãos de diversos consumidores que haviam se inscrito em uma página do Google para testar o aparelho. Durante este período, o Google espera que os usuários utilizem o Google Glass das formas mais variadas possíveis e, assim, conferindo o real potencial da tecnologia nas mãos – ou melhor, no rosto – de quem vai usá-lo. Ao mesmo tempo, o desenvolvimento de apps fica facilitado.

O programa começou oficialmente com o término da fabricação dos Google Glass que serão entregues aos selecionados. A previsão da gigante da web é que a tecnologia comece a prover resultados a partir de abril.

Para quem já usa óculos

Segundo o Google, o Google Glass é modular, ou seja, se adapta ao rosto do usuário. Caso ele já use óculos, o Google Glass deverá se acoplar a ele. Portanto, é esperado que a nova tecnologia esteja disponível para quem precise de óculos. No entanto, a versão para testes do programa Glass Explorer não tem essa funcionalidade, que ainda está em desenvolvimento.

Comentários

comentários

Veja Também:close