Monopólio do Facebook?

Monopólio do Facebook?

Monopólio do Facebook?

Monopólio do Facebook?

Monopólio do Facebook?

Monopólio do Facebook?

Monopólio do Facebook?

Monopólio do Facebook?

Monopólio do Facebook?

Monopólio do Facebook?

Ultimamente, as notícias de que o Facebook vem comprando diversos grandes veículos comunicacionais, assim como, redes sociais gigantes e inovações tecnológicas muito a frente de tudo o que possuía antes vem se repetindo mais e mais a cada dia. Ma enfim, onde o Facebook quer chegar com todas essas aquisições? Quais são as perspectivas dessa rede social com comprar tantas coisas relacionadas a tecnologia?

Bom, primeiramente, o Facebook já é a maior rede social atuante nos dias de hoje e, se tratando de uma rede social, ou seja, se um empreendimento que esteja e que dependa exclusivamente da internet, é bastante óbvio que o Facebook amplie as suas ações e a sua capacidade como empresa dentro da internet, visto que este é o ambiente o qual detém uma parcela gigantesca de usuários e parceiros.

Desta forma, mercadologicamente falando, apenas podemos constatar que o Facebook detém uma segmentação mercadológica muito bem definida e que pretende segui-la, sendo assim, totalmente fiel as suas “ideologias” que fizeram com que esta plataforma tomasse proporções gigantescas e viesse a chegar onde está nos dias de hoje.

Instagram

A primeira grande aquisição do Facebook foi o Instagram, este foi comprado por milhões de dólares, ao que tudo indica, a finalidade desta compra foi unir a maior rede social, a uma possível segunda maior, visto que o Instagram esta ganhando um espaço gigantesco com a “Era do Android”. E assim aconteceu, realmente o Instagram está ganhando um espaço muito grande dentro do cenário de aplicativos e, como um todo, no cenário digital em si, ou seja, mais uma vez o Facebook apostou de maneira certeira.

O mais bacana é a integração que essas suas redes sociais permite que o usuário faça, como a intenção é de que os usuários do Instagram continuem compartilhando as suas fotos nesta rede social, todas as fotos que são tiradas no Instagram podem ser compartilhadas no Facebook e, para que o Instagram não perca a sua “utilidade” o caminho inverso não pode ser feito, visto que o objetivo do Instagram é foto + celular.

WhatsApp

Visando ainda os aplicativos, que são o novo “suprassumo” da tecnologia, o Facebook adquiriu o WhatsApp, por mais alguns milhões de dólares, dessa vez, o intuito não é o de juntar ou complementar duas coisas, como ocorreu no Instagram, e sim, mostrar que o Facebook é uma empresa tão imponente, que também está presente em aplicativos mobile e ainda, quer conquistar a credibilidade do seu público fiel, visto que o slogan do Facebook é “é gratuito e sempre será”, a primeira ação desta rede social foi cobrar pela instalação do WhatsApp no celular dos usuários, que provavelmente contratarão (visto que foi cobrado apenas US$ 1,99), porém, vai permitir que o Facebook seja a única rede social que tem um chat gratuito.

Quanto Mais Melhor

Você com certeza já deve ter analisado e também deve ter este mesmo comportamento, quanto maior o número de redes sociais e conectividas na internet, melhor, ou seja, este é um mercado que estará em ascensão por um bom tempo ainda.

Comentários

comentários

Veja Também:close