Principais pontos turísticos da Hungria

 

Sobre a Hungria

Um dos países mais antigos da Europa, a Hungria é um grande museu com muita história a ser conhecida.

É aconselhável que a visita seja feita entre o começo de maio e o final de setembro, evitando o inverno, para que seja possível aproveitar mais as belezas do país.

Principais pontos turísticos em Budapeste

Uma das cidades mais incríveis da Europa, Budapeste, capital do país, é o destino mais procurado entre aqueles que querem conhecer mais da Hungria.

Um cartão postal da cidade é a Ponte Széchenyi Lánchíd, que atravessa o rio Danúbio entre Buda e Peste, os lados oriental e ocidental da cidade. Inaugurada em 1849, a ponte pênsil possui 375 metros de extensão, sendo possível encontrar, em suas extremidades, as praças Roosevelt – que abriga a Academia de Ciências do país e o Palácio Gresham – e a Adam Clarck – na Pedra do Quilômetro Zero e no fim do funicular do Castelo de Buda, que também já foi chamado de Palácio Real, é o castelo histórico dos reis do país.

Ainda em Budapeste, vale a pena visitar também o Prédio do Parlamento, a Estátua da Liberdade, a Basílica de Santo Estevão, a Igreja São Matias, a Ópera de Budapeste, a Praça dos Heróis e as Termas Gellért.

Entre os museus, aqueles que qualquer visitante não pode deixar de conferir são o Museu de Belas Artes de Budapeste, o Museu Etnográfico e o Museu Nacional da Hungria.

Principais pontos turísticos em Debrecen

Repleta de pubs e estações de trem acessíveis, Debrecen é uma cidade encantadora que, com certeza, merece fazer parte do seu roteiro. A segunda maior cidade da Hungria também é bastante histórica.

Entre seus mais conhecidos pontos turísticos estão o Centro Histórico da Cidade, a Grande Igreja Calvinista de Debrecen, o prédio da Universidade de Debrecen, o Parque da Vila e Estação Termal e o Museu Déri.

Outros pontos turísticos

Em Miskolc, vale a pena conhecer o Centro da Cidade, o Castelo de Diósgyőr, as Termas Erzsébet, a Igreja Gótica e o Teatro Nacional. Já em Szeged, visite a Catedral e praça, a Ponte sobre o rio Tisza, o Teatro Nacional de Szeged, a Academia de Ciências da Hungria, o Museu Ferenc Móra e a Casa restaurada por Ede Magyar.

Todo o interior do país tem pequenas cidades com arquitetura e costumes tradicionais conservados. Gyor, por exemplo, tem um centro barroco, e Fertod possui um palácio também barroco. A aldeia Hollókő é a única aldeia hungara a estar entre os patrimônios mundiais da UNESCO, onde é possível encontrar a fortaleza do século XVI, Eger.

Comentários

comentários

Veja Também:close